terça-feira, 30 de novembro de 2010

Blue Bloods: O que é o que - Explicando os cargos policiais



Bom escreve Frank é comissario de NY e Jamie trabalha para NYPD nem sempre parece ser claro quando ser ler, então resolvi explicar o que é o que:


* New York City Police Department



New York City Police Department (NYPD) é o maior departamento de polícia dos Estados Unidos. A responsabilidade primária é de garantir o cumprimento da lei e investigar crimes nos cinco distritos da cidade: Manhattan, Bronx, Brooklyn, Queens, Staten Island, através dos 123 "Precincts" (distritos policiais).

De acordo com o departamento, sua missão é "garantir o cumprimento das leis, preservar a paz, reduzir o medo e fornecer um ambiente seguro", o que envolve a prevenção e resposta ao crime.

A Polícia da Cidade de Nova Iorque tem a direção política do Comissário da Polícia, auxiliado pelo Chefe operacional, um policial de carreira..

Fonte:



*Comissário de Polícia



O NYPD é administrado e governado pelo Comissário das polícias, que é apontado pelo Mayor e posto que pode ocupar por cinco anos.

O comissário das polícias e seus comissários subordinados são civis sob um juramento de escritório, um comissário das polícias é o primeiro na hierarquia. 

No Brasil o Comissário de Polícia é a denominação dada ao cargo mais elevado das carreiras de agente de autoridade das polícias civis.

Essa designação surgiu, primeiramente, no país, no período da Intendência Geral de Polícia da Corte e do Estado do Brasil, criada em 10 de maio de 1808.

Fonte:


* Lista dos comissário da polícia de New York City

domingo, 28 de novembro de 2010

Rubicon: Entrevista com James Badge Dale - Parte 2

O estilo de Rubicon é totalmente diferente do de "24 Horas", onde tudo era em computador e de alta tecnologiaJá em Rubicon há jornal, muito papel, pouca tecnologia e pouco computador.
Tenho que te contar, eu adoro a sensação do jornal, não gosto muito de tudo ter se tornado eletrônico. Eu gosto de tomar meu café da manhã lendo um jornal em papel, gosto de ter o jornal em mãos de sentir a sensação do papel, o cheiro da tinta, a impressão.

As filmagens são em Nova York, certo?
Sim.

Que tipo de preparação você fez para constituir o personagem?
 [Risos.] Gosto de ler, e achei uma série de livros para ler, está foi a minha principal fonte de material. Há um livro chamado "The Looming Tower", de Lawrence Wright, que é um excelente livro. E então eu tenho uma série de outros livros sobre órgãos do governo e que os analistas fazem. Esses são  basicamente meus materiais.


A preparação para Rubicon foi muito diferente do que para "The Pacific"?
Mais mental do que físico. Em "The Pacific" foi muito mental também, fiz muito mais leituras para "The Pacific", me enviaram uma caixa que pesava cerca de 50 quilos na minha porta de material de pesquisa. Então li muito. 

Gosto disso. Voltar para a coisa do jornal, há algo em sentar-se e ler e, em seguida, tomar essas palavras e você personalizá-los. Você pode usar sua imaginação e personalizar tudo. Meu trabalho como ator precisa ser personalizado. Você precisa se identificar com o personagem, encontrar um caminho, e a literatura é uma excelente maneira de fazer isso.

Como você conseguiu o papel?
[Risos.] É um mistério para mim. Eu realmente não sei. Eu disse para não me contratar. O problema é que, se eu conseguir o emprego, eu não posso assistir a série e realmente gostei muito da história. Eu queria assistir a série, mas agora eles me contrataram, então não posso ver.

Você nunca vê o seu próprio material?
Isso. Eu poderia dar uma olhada, mas estraga a fantasia. Eu sei que não é real.

Você já foi surpreendido pelos scripts? Como quando você pegá-los você vai, "Uau, isso vai ser grande?"
Sim, os scripts foram maravilhosos. Estamos na parte mais empolgante agora. Estamos indo para o 11 episódio.  

Como é a relação entre vocês do elenco?
Nós brincamos muito. Temos uma equipe muito boa, é um elenco excepcional. Eu adoro ir ao trabalho todos os dias. Trabalhar e conversar com Miranda Richardson e Arliss Howard e muito agradável temos um bom relacionamento de forma positiva, criativa, o ambiente de trabalho é divertido.

Será que o seu e personagens Miranda cruzam.
Talvez. Talvez não. [Risos.]


Obrigado por conversar. Qualquer coisa que você queira dizer sobre o show?
Yeah. Parabéns a Copa Stanley.

sábado, 27 de novembro de 2010

Rubicon: Entrevista com James Badge Dale - Parte 1

James Badge Dale precisa de um abraço 
depois de Rubicon 





Posted in: Chicago
 

Dale diz que está ficando mais paranóico depois de fazer Rubicon: "Talvez seja só porque eu faço isso 14 horas por dia no trabalho", disse rindo. "Chego em casa e eu estou andando na rua e tipo, penso espere um minuto. Quem é esse cara está me olhando? Por que ele está me seguindo?"


Como é a sensação de ser o cara mais esperto da sala?

Sim, isso é diferente para mim. É definitivamente. Você sabe, quando se é ator tem que assumir riscos, ampliar seu repertório.


Estou contente que o show é no AMC, porque isso deixa a série andar mais devagar. Oh! Isso soa ruim, quero dizer deixa a série ser mais profunda.

Yeah. Absolutamente. AMC tem sido uma espécie de um grande lar e nos dá uma voz, você sabe? Eu acho que eles tornaram [para] mais lento a série. Eles foram muito solidários e nos deixar fazer o que fazemos na tentativa de contar a história.


Bem, isso é legal. Então me diga sobre Will.

Will Travers.

Sim, o que você acha do Will Travers?

Will é um pouco distante para mim. Mas acho que seu tipo emocional é alguém que eu respeito a um lote. Ele é um homem descontente. A vida tem o batido e ele se retirou para dentro de si. E eu acho que vai jornada e a história de Will, é uma espécie de história de um homem que se restabelece no mundo. E de alguma forma, ele ainda está descobrindo quem ele é. Então, quero dizer, é um verdadeiro privilégio para mim comparecer ao trabalho todos os dias.

Não há regras aqui, porque é a redescoberta de um personagem ... Will está em um processo de crescimento como pessoa e como aprender a interagir com as pessoas. Ele tem que aprender a interagir com as pessoas mais uma vez lidar com a perda de uma esposa e de um filho. Dizem que é a coisa mais difícil que alguém pode passar. E você sabe, ele continua a viver com todas estas questões.


Ele, perde alguém durante os primeiro episódio, eu pensei: "só pode ser piada, vou dar um abraço nesse cara." Ele está muito triste. Em episódios depois, percebi que quanto mais ele começa a cavar o que aconteceu, mais ele ganha vida.

É bom ouvir isso. Sim, acho que ele definitivamente precisa ouvir uma piada ...

É um dos arcos do personagem que ele finalmente encontra um propósito?

Sim, absolutamente. Eu acho que, você sabe, com a tragédia da morte se seu sogro, ele se retirou para dentro de si, mas também o tipo de peles desses enigmas. A teoria e os padrões de emergência na verdade é o que o excita, então ele pode esquecer todas essas perdas por um momento. Ele se depara com um dos maiores enigmas que ele jamais poderia ser encontrar, é um quebra-cabeça em uma escala enorme. Ele começa ter algumas idéias e se torna mais vivo no decorrer do programa e, como o desenrolar da conspiração.

Você é bom em quebra-cabeças e palavras cruzadas e com esses tipo de coisas?

Quando eu comecei este trabalho – que foi há um tempo atrás, sentava e pegava o Times e todos os dias fazia as palavras cruzadas. Eu descobri que eu sou horrível, eu estou absolutamente horrível em palavras cruzadas. Então, eu guardei. Eu não vou nem tentar fingir que posso fazê-las.

Então você é ruim em monta quebra-cabeças?

Eu não sou ruim em quebra-cabeças, porque é algo visual. Em Sudoku, matemática nunca foi meu forte. Então, sim, você pode contar com isso.

O mesmo aqui. Você soube de alguma de teoria da conspiração sobre você?

Foi uma das coisas que me intrigou sobre o show [é que] desde que eu era pequeno [Eu queria saber] o que se eu fosse uma parte de algo maior e eu não sei. E se alguma coisa está acontecendo ao meu redor que eu não estou ciente? E descobrir o que é. Você sabe, a idéia de pessoas que você segue, a idéia de talvez um dia você vai descobrir o que realmente está acontecendo e tudo isso é uma espécie de fumaça e espelhos colocados na frente de você, que a há uma verdade mais profunda. Eu acho que é boa de contar histórias e acho que é uma espécie de natural na natureza humana ser atraídos para o tipo de coisa - a cavar para algo mais profundo.

É legal porque sua jornada externa de tentar resolver o mistério é reflexa de sua jornada interior.

Yeah.

Assim, há dois quebra-cabeças, mais ou menos. Com as filmagens de "Rubicon" aumentou ou surgiu alguma paranóia? Você olha com mais freqüência para trás agora?

Sim, você sabe o quê? Eu sou... Tenho que te dizer a verdade e ... Eu acho que eu estou percebendo mais coisas. Como eu vou entrar em um determinado lugar estranho com pichações em um poste de luz ou na parede eu penso "OK, o que significa isso? Alguém colocou isso aí para alguém saber de alguma outra coisa, ou a direção ".
Você sabe, há uma velha história de um espião que deixava um pedaço de giz e alguns símbolos que iria levá-lo a um lugar especifico - quase como um mapa do tesouro. Que levaria para o próximo ponto. Percebo-me olhando para coisas estranhas, como pouco mais de atenção. Na verdade, não é justo dizer que estou ficando paranóico, talvez eu esteja ficando um pouco mais curioso.

Curioso e atento. Yeah. Uma coisa que me impressionou foi, esses caras são analistas, mas não há um monte de computadores sendo usados, ou qualquer material de alta tecnologia.

Não.

Fiquei me perguntando se isso iria ser um dos pontos delicados para alguns espectadores que possam pensar: como não utilizam essas coisas? Vocês tinham conselheiros que disseram que eles continuam fazendo esse trabalho sem computador ou foi apenas uma escolha que foi feita?

Eu acho que foi uma escolha nossa. É um mundo noir-esque que estamos criando. É um seriado noir-esque. Não sentimos que havia uma necessidade de fazer alguma coisa completamente baseado na realidade, acho que nós estamos criando nosso próprio universo aqui. Este é o estilo do seriado; algumas pessoas diriam: "Espere um minuto, eu poderia apenas ter retirado o meu iPhone e pesquisar e descobrir isso tudo. Mas isso não é o estilo do nosso seriado”.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Rubicon: Kale Ingram/Arliss Howard


Arliss Howard nasceu em 18 de outubro de 1954. é casado com Debra Winger (France de In Treatment). Fez vários filmes dentre eles atuou em The Lost World: Jurassic Park.

Em Rubicon ele é Kale Ingram, supervisor Will na API, escuta relatórios de Maggie sobre sua equipe. As vezes parece que ele esta envolvido na conspiração, mas é ele que ajuda Will, fornecendo-lhe informações relevantes, conta para Will sobre os grampos que há na casa e no escritório dele. É reservado sobre sua vida pessoal e do passado. Sabe-se que ele foi da CIA, e está envolvido em uma série de assassinatos em Beirute em 1980.



* Informações sobre Arliss Howard:



* Fotos:

Rubicon: Katherine Rhumor/Miranda Richardson


Richardson nasceu em 03 de maço de 1958, é uma atriz bem nomeada, já ganhou dois Globos de Ouro e um BAFTA. Ela fez a jornalista Rita Skeeter no filme do Harry Potter.

Richardson é em Rubicon a esposa do empresário Tom Rhumor, ficou viúva após o suposto suicídio do seu marido. Pede ajuda para seu melhor amigo, mas percebe que ele não pode ser confiável, sendo forçada a investigar a morte de seu marido por conta própria e acaba esbarrando com Will.



*Site com informação sobre Richardson:




     * Fotos:

Rubicon: James Dale/Will Travers



James nasceu 1 de maio de 1978 na Califórnia. Participou do filme “Os Infiltrados” e participou da mini série The Pacific

Em Rubicon Dale interpreta Will Travers que é um analista que trabalha na American Policy Institute (API). Sua esposa e sua filha foram mortas no World Trade Center durante os ataques de 11 de setembro, eles tinham marcado de se encontrar lá mas Will estava atrasado e quando chegou já tinha acontecido a tragédia e isto o mantém distante de outros personagens. Travers descobre que os trabalhos realizados na API estavam sendo utilizados para fins lucrativos de grandes empresas e por causa desse jogo de manipulação de informação seu sogro, David Hadas, foi morto. 
Vemos em Rubicon a luta de Will para superar a morte de sua esposa, a curiosidade e a busca de justiça diante a morte de seu sogro e o jogo politico na API.







-- Post Sobre James Dale --

- Entrevista com James Badge Dale - Parte 1

- Entrevista com James Badge Dale - Parte 2

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Blue Bloods: Len Cariou/Henry Reagan



Nasceu em 30 de setembro de 1939 no Canadá. É um ator muito experiente.

Quem quiser ver quais trabalhos Len realizou: 


Interpreta Henry Reagan é pai de Frank. É aposentado, foi comissário de NY, foi quem iniciou na família essa “tradição” policial.



*Informações sobre Len:


Blue Bloods: Bridget Moynahan/Erin Reagan-Boyle


Bridget Moynahan nasceu em 28 de abril de 1971em NY. Fez algumas aparições na séria Sex and the City, fez filme como The Recruit e I, Robot. Namorou o jogador Tom Brady (atual marido da Gisele Bündchen) com quem teve um filho John Edward Thomas Moynahan, em 22 de agosto de 2007.


Moynahan interpreta Erin Reagan-Boyle, filha de Frank, formada em direito e trabalha como advogada assistente de Manhattan. Divorciada de um advogado chamado John Boyle (aparece pela primeira fez em 03x03) com quem teve uma filha chamada Nicky Reagan-Boyle (Sami Gayle). Nos primeiros episódios podemos vê-la bem abatida com o divórcio.

Jack Boyle trabalha para Baxter e Russell 

"Casamento não é um contrato, mas é uma negociação em curso". Erin


Quando ela tinha 11 anos brigou com a mãe e foi para casa do vovô, ficou uns dois dias morando lá. Ela disse que ficou esperando que Frank fosse buscá-la, mas ele não foi porque a mãe dela não deixou. Carta de Erin para mãe: 


Querida mãe,

Você não entende o que estou passando. Nunca entenderá!
Devo me conhece melhor do que ninguém e você não me conhece!
Não sabe de tudo. Você não se importa comigo ou com qualquer coisa que aconteça comigo, os meus amigos são os únicos que entendem. Eu não posso mais ficar em casa. Com essa suas regras estúpidas, eu te odeio. Eu estou aprendendo e você não terá que se importar comigo.

Você não tem que se preocupar mais sobre comigo.

Adeus!
Sua ex-filha
Erin

Carta de Erin


Erin teve uns affairs:


Charles Rossellini (Bobby Cannavale) chefe dela
1°Temporada

Jacob Krystal (Frederick Weller)Robin Hood moderno 
2° Temporada


Sam Croft ( Teddy Sears) amigo da família e policial
2°Temporada





Relação Erin Reagan-Boyle e Frank Reagan

 




Blue Bloods: Donnie Wahlberg/ Danny Reagan

 
Donnie Wahlberg, nascido em 17 de agosto de 1969 em Massachusetts, é membro da New Kids on the Block e é irmão do Mark Wahlberg. Divorciado de Kim Fey com quem tem dois filhos Alexander Xavier Wahlberg e Elijah Hendrix Wahlberg... mais informações aqui


Interpreta Danny Reagan um detetive experiente, ex-combatente do Iraque, que faz tudo ao seu alcance para solucionar os casos, mesmo que for preciso usar métodos ilegais. Filho de Frank, pai de dois meninos: Jack (Tony Terraciano) e Sean (Andrew Terraciano) e casado com Linda Reagan (Amy Carlson).


Jack e Sean

Linda e Danny






*Sobre New Kids on the Block:

*Sites com informação sobre Donnie:

*Fotos

sábado, 20 de novembro de 2010

Blue Bloods: Will Estes/Jamie Reagan





Will Estes é nascido na Califórnia, LA, no dia 21 de outubro de 1978. Estes é conhecido pelo seu papel na série Reunion (Reunião).



Ester Interpreta o  jovem policial Jamie, filho mais novo de Frank, é formado em direito, trocou a carreira de advogado pela de policial em NY.  Seu parceiro de policia é o Sgt. Anthony Renzulli (Nicholas Turturro), que o chama de Harvard.

Era noivo de Sydney Davenport (Dylan Moore) que terminou com ele por causa de uma proposta de emprego que recebeu em outra cidade.

Syd e Jamie


Jamie foi abordado, no episódio 1x01, pelos agentes Cisco e Anderson do FBI para se juntar a eles há uma investigação sobre os Templários Azuis, que seu falecido irmão Joe estava participando. Os policiais do FBI mostraram uma fala gravada de Joe que estava e descobrimos que ele estava trabalhando para o FBI: 

"Sou eu, acho que estou dentro, vou lhe dizer quando eu estiver em posição. Então, vou poder transmitir". 

Esta foi a última mensagem de Joe para o FBI, foi no dia em que ele foi morto e os agente afirmaram que Joe não foi morto numa batida que deu errado. Jamie se encontra diversas vezes com a agente Anderson, ela tenta com vários argumentos persuadi-lo, mas no final não consegue.

Jamie fica sabendo por Frank que Ângela ex-namorada de Joe estava indo embora de NY e ele foi visitá-la:



Jamie: Oi, Angie.
Angie: É bom ver você.
Jamie:  Quando você vai embora?
Angie: Amanhã. Tenho muito o que fazer.
Jamie:  Não vou demorar.
Angie: Eu amava esta cidade. Curtir o domingo depois de uma noitada tinha mais pessoas na Segunda Avenida às 3h, do que em Portland durante a hora do rush.
Jamie:  Por que está indo?
Angie: Pela mesma razão que você se tornou um policial.
Jamie: A noite em que Joe... A última noite... Antes dele sair, ele parecia preocupado? Ele disse alguma coisa?
Angie: Não tenho respostas para você. Mas eu achei uma caixa com coisas do Joe no armário,
enquanto eu estava arrumando. Se você quiser.
Jamie:  Sim.
Angie: Boa sorte para você, Jamie.
Jamie: Obrigada. Pra você também.



No outro dia ele mexe na caixa e descobre o Ipod de Joe e escuta as muúicas quando escuta outra gravação de Joe: "Testando. Testando. Aqui é o detetive Joseph Reagan. Seis meses de investigação dos Templários Azuis. Grande reunião amanhã. Acho que estou dentro. Meu contato do FBI mudou sem explicação. Eu não sei se eles podem ser confiáveis. Gravei essa mensagem separada das minhas gravações pra eles".


* Sites sobre Reunion: 
- http://www.life.com/search/?type=images&q0=will+estes&page 


* Sites com informação sobre o personagem:

Blue Bloods: Tom Selleck/Frank Reagan




Selleck nasceu em Detroit, Michigan, EUA no dia 29 de janeiro de 1945. É conhecido pelo filme Três Solteirões e um Bebê e ser o Dr. Richard Burke na série Friends. Selleck foi casado com a modelo Jacqueline Ray de 1970-1982 e eles tem um filho Kevin, nascido em 1966Em 7 de agosto de 1987, casou Selleck Jillie Mack . Eles têm uma filha, Hannah Selleck Margaret Mack, nascido em 16 de dezembro de 1988.




Frank Reagan pai de quatro filhos (Danny, Joe, Erin e Jamei) e viúvo de Mary. Trabalha como comissário de NY e neste tipo de trabalho exige que ele participe de um jogo político do qual evita ao máximo de jogar. Ele dá constante coletivas de imprensa uma vez que ele é o responsável pela segurança de NY, tem uma assistente Melissa Baker (Abigail Hawk).


Frank e Melissa

No episódio 1x01 vimos que Frank está tendo um caso com Kelly Davidson (Andrea Roth), mas que terminou porque ela utilizava-se dele para ter informações privilegiadas sobre os casos de policia para fazer suas reportagens.   

Frank e Kelly

Relação Erin Reagan-Boyle e Frank Reagan

Relação Frank e Nicky

 


* Site com informações sobre o ator:

*Fotos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...